GestRio
Anúncios

Sejam Bem Vindos(as)!

Bem vindos(as) ao blog da Associação dos Gestores do Estado do Rio de Janeiro, a GestRio!

Neste site serão publicados materiais produzidos pela Associação, assim como informativos de interesse para a carreira.

As abas na parte superior da tela garantem uma navegação mais ágil.  No lado direito da página, a opção “seguir este blog por email” permite que você receba todas as atualizações do blog em seu próprio email pessoal.

Contamos com a colaboração de todos(as) os(as) gestores(as) para a melhoria desta ferramenta de comunicação com sugestões, críticas e participação ampla!

Anúncios

GESTRIO organiza o seminário Como construir o Estado que queremos? Políticas Públicas Efetivas, Gestão Pública Ágil e Governo Aberto

Programação_Seminario

A GESTRIO, em conjunto com o Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento da UFRJ (INCT/PPED) e com a Casa Fluminense, está organizando o Seminário 
 
Como construir o Estado que queremos? Políticas Públicas Efetivas, Gestão Pública Ágil e Governo Aberto“. 
 
O seminário terá como escopo a difusão do PlanejaRio e a plataforma Rio por Inteiro, além de discussões teóricas sobre os temas tratados no âmbito do PlanejaRio, ajudando a fomentar pesquisas acadêmicas que permitam melhor orientação ao governo na tomada de decisão e na construção de políticas públicas estaduais.
Data: 26/09/18
Horário: das 16h até as 21h
Local: Auditório Pedro Calmon no Instituto de Economia da UFRJ – Av. Pasteur, 250 – Urca, Rio de Janeiro – RJ, 22290-240
 
Pedimos que realizem a inscrição no evento através do seguinte formulário:
A programação completa pode ser consultada aqui: Programação Completa.

A hora e a vez da gestão pública nos estados

GestRio logo PB (1)

*Artigo publicado no Jornal do Brasil no dia 24/08/2018. Disponível em: http://www.jb.com.br/_conteudo/pais/artigo/2018/08/356-a-hora-e-a-vez-da-gestao-publica-nos-estados.html

A hora e a vez da gestão pública nos estados
Jornal do Brasil – 24/08 às 00h00
ANA PAULA VASCONCELLOS DA SILVA E EMMANUEL RAPIZO*
Muitos têm criticado o impacto no governo federal do suposto socorro financeiro aos estados e municípios, que alcançaria a cifra de R$ 90 bilhões. Porém é importante lembrar que não se trata propriamente de um “socorro”. Trata-se de suspensão temporária do pagamento da dívida com a União, que foi renegociada no fim dos anos 1990 e aplicou juros de correção e mora que aumentaram sobremaneira os encargos assumidos pelos estados e municípios. O atual Regime de Recuperação Fiscal não modifica esse cenário. Ao contrário, os juros e correção continuam a incidir, e o montante da dívida aumentará ao fim da vigência do RRF.

O debate de fundo é o pacto federativo. Há um desequilíbrio federativo, primeiro porque os entes subnacionais aparecem mais como executores das decisões tomadas em âmbito federal, influindo pouco nas políticas públicas federais impostas a estados e municípios. Em segundo lugar, a Constituição de 1988 designou competências exclusivas para os governos municipais e federal, mas para os estados deixou apenas a competência administrativa residual. Em terceiro lugar, o Brasil adotou um modelo de federalismo simétrico em uma federação assimétrica. Há diferenças nas capacidades dos governos subnacionais de implementarem políticas públicas, dadas as enormes desigualdades financeiras, técnicas e de gestão existentes. Esse abismo se torna ainda mais evidente na situação atual, em que os estados arcam com pesadas dívidas assumidas com a União – em particular o Estado do Rio de Janeiro, que assumiu as dívidas necessárias para financiar as obras para realização das Olimpíadas e da Copa.

Para o novo governo que se iniciará em 2019, além desse desafio haverá também a necessidade de se estreitar o diálogo com a União a fim de renegociar o RRF e o ressarcimento devido em razão da Lei Kandir. Também está colocada a tarefa de se repensar o papel do estado na federação, especialmente no tocante às suas competências e receitas. Ainda, é fundamental debater um novo modelo para o Fundo de Participação dos Estados e Municípios, que englobe outras variáveis; e o método de pagamento do ICMS do petróleo. Por fim, espera-se uma reforma tributária em que a coordenação e mediação das isenções fiscais evite a guerra fiscal e não prejudique os estados.

Os estados não são um “estorvo” para a União, que precisa “socorrê-los”. São os entes federados responsáveis por prover importantes serviços e políticas públicas para a população, como saúde, educação, proteção ao ambiente, assistência social e segurança pública. Quase todas essas atividades são altamente intensivas em mão de obra. A despeito do que se divulga na imprensa, o Rio de Janeiro não possui um número excessivo de servidores públicos. Segundo dados da ESTADIC 2017, 1,7% da população com 18 anos ou mais está ocupada na Administração Direta e Indireta, abaixo da média nacional, de 2,0%. Porém, a questão fundamental não é o número de servidores que o estado possui, e sim o fato de que essas políticas públicas não podem ser prestadas com qualidade sem investimento em gestão pública.

Gestão é um termo guarda-chuva que acaba abrangendo muita coisa. Quando nos referimos à gestão pública, fazemos referência às funções exercidas para que a máquina pública funcione, como planejamento, orçamento, logística, patrimônio, gestão de pessoas e compras públicas. Além das capacidades necessárias para que as políticas públicas existam e completem seu ciclo, desde a entrada de um tema na agenda pública até a etapa de avaliação, passando pelas fases de formulação, elaboração, implementação, execução e monitoramento. Se essas tarefas não forem tidas como prioritárias pelo próximo governante, o estado não conseguirá sair da crise em que se encontra.

São urgentes as medidas para a revitalização da gestão pública estadual. Não apenas a estruturação e fortalecimento da burocracia pública e das carreiras que atuam mais intensamente no ciclo de gestão, mas também é fundamental que sejam discutidas como se constroem políticas públicas efetivas, uma gestão pública ágil e um governo aberto. Essa discussão encontra-se mais detalhada no PlanejaRio, que é uma iniciativa dos gestores públicos estaduais e que pode ser conferida no site da GestRio. Afinal só é possível fazer mais com menos se houver gestão governamental de qualidade. Mais do que nunca, isso será necessário para que o Estado do Rio de Janeiro saia da crise em que se encontra.

 

GESTRIO divulga o PlanejaRio

gestrio

Após alguns meses de debates, pesquisas e construções coletivas, e contando com a ajuda de alguns colegas gestores, a GestRio lança o Planeja Rio. Trata-se do resultado do longo processo de debate sobre como alcançar o Estado que queremos. Vocalizamos o nosso desejo que o Rio de Janeiro se pense, se organize e se planeje, para que possamos ter um futuro melhor.

Este documento é uma síntese do trabalho colaborativo e construtivo que os gestores públicos exerceram nos últimos meses, com propostas para que haja políticas públicas realmente efetivas e que impactem positivamente nas vidas das pessoas; para que a gestão pública seja ágil, de modo a garantir que os serviços cheguem a quem precisa; e para que o governo seja aberto, permitindo que as pessoas possam viver plenamente a comunidade política que chamamos democracia com voz ativa.

Há uma versão completa e uma versão síntese deste trabalho, ambas disponíveis para acesso público e gratuito nos links destacados abaixo:

Versão Completa do PlanejaRio

Versão Síntese do PlanejaRio

A síntese das propostas defendidas pela GESTRIO pode ser conferida no resumo abaixo:

Resumo_Propostas_PlanejaRIo

O PlanejaRio também pode ser conferido em outras mídias sociais, que podem ser conferidas nos links a seguir:

Facebook: https://www.facebook.com/GestoresRJ
Instagram: https://www.instagram.com/planejario_2018/
Hotsite: https://www.gestrio.org/

Curtam e divulguem o trabalho da GESTRIO!

GESTRIO participa do seminário “O Mercado se Reinventa. E o Direito?” da OAB/RJ

WhatsApp Image 2018-08-22 at 12.17.57

A GESTRIO participou do seminário “O Mercado se Reinventa. E o Direito? As lacunas legais dos novos negócios frente ao empreendedorismo do Século 21”, realizado pela OAB/RJ através da sua Comissão Especial de Direito da Pequena e Média Empresa (CDPME). O seminário, realizado no dia 22 de agosto na sede da OAB, contou com a participação da Diretora Presidente da GESTRIO, Ana Paula Vasconcellos da Silva, que tratou do tema “Compras Públicas como Aceleradores da Inovação”.

WhatsApp Image 2018-08-23 at 14.03.16

Durante a apresentação, Ana Paula explicou aos advogados e empreendedores presentes no evento como funcionam as compras públicas estaduais, como as micro e pequenas empresas podem participar das compras públicas estaduais e como as compras públicas podem incentivar a inovação. A apresentação pode ser acessada aqui:

Compras Públicas como Aceleradores da Inovação

A GESTRIO continua a participar dos debates sobre compras públicas e inovação na Administração Pública estadual, esperando contribuir para a divulgação e amadurecimento destes temas tão importantes para a gestão pública do estado do Rio de Janeiro.

GESTRIO participa do Fórum Permanente de Desenvolvimento da ALERJ debatendo compras públicas voltadas à inovação

IMG_6204

A GESTRIO – Associação dos Gestores Públicos do Estado do Rio de Janeiro, como uma das entidades participantes do Fórum Permanente de Desenvolvimento da ALERJ, participou, no dia 04 de julho, de debate sobre compras públicas voltadas à inovação.

Para transformar as compras públicas em um instrumento que de fato estimule a inovação no estado é necessário que haja primeiro uma mudança de cultura. Este foi um dos destaques apresentados pelos gestores públicos presentes no encontro da Câmara Setorial de Tecnologia realizada no Conselho Regional de Contabilidade (CRCRJ). Durante a reunião foram debatidos os mecanismos que podem contribuir para colocar em prática o capítulo V da lei estadual de Inovação em vigor (5.361/2008) e verificar que aspectos precisam constar na atualização na minuta do marco legal que está em debate no Fórum.

“Primeiro temos de discutir os instrumentos voltados à inovação, já que o governo federal possui uma visão sobre eles. Em seguida, temos que ter um olhar atento às especificidades estaduais, pois muitos destes instrumentos que constam no projeto de lei tem regramento específico no estado e precisamos enxergar a inovação sob a ótica da legislação estadual”, explicou Ana Paula Vasconcelos, secretária-executiva da GESTRIO.

Na ocasião, os gestores públicos apresentaram aos participantes do Fórum que é necessário desenvolver um ambiente e um conjunto de regras para a implementação dessas medidas. Entre eles estão a capacitação dos administradores públicos que lidam com essas compras, a participação dos diversos atores do estado envolvidos na questão, principalmente os órgãos de controle estaduais, e uma atuação conjunta com os órgãos que discutem fomento e desenvolvimento econômico no estado. O grupo também destacou ser muito importante o envolvimento da sociedade civil no processo.

“O que hoje existe é um medo por parte do gestor público de se contratar fora do procedimento padrão e, para superar esse receio, é muito importante que a inovação se torne o tema da hora. É uma questão de economia e desenvolvimento e para que a gente chegue lá é preciso fazer esse consórcio entre os atores interessados para que não se torne apenas mais um projeto de lei, mas também uma realidade dentro da administração do estado”, completou Ana Paula.

A reunião contou também com a fundamental participação dos gestores públicos que atuam na área de compras públicas do estado.Ariane Olczevski, Especialista em Políticas Públicas e Gestora Governamental da Secretaria de Estado de Fazenda e Planejamento, destacou durante o evento: “Facilitaria na transparência da questão da dispensa da licitação pela inovação, já prevista na lei 8.666, mas que sofre uma grande resistência por parte dos órgãos de controle. Hoje é muito difícil falar para não licitar ainda que o objetivo seja uma compra melhor e que fomente a inovação do estado. Precisamos criar esse ambiente e o trabalho em conjunto do estado com os órgãos de controle ajudaria na ponta a fazer esse tipo de contratação inovadora”, afirmou .

Veja a apresentação completa exibida pela GESTRIO aqui: APRESENTAÇÃO – Compras Publicas para Inovacao_04_07_2018_final

Veja a divulgação da participação da GESTRIO no Fórum aqui: Fórum Permanente de Desenvolvimento da ALERJ divulga participação da GESTRIO.

Uma das questões debatidas foi a importância da compreensão das características específicas do setor econômico onde se desejam construir produtos, processos e serviços inovadores.  A secretária executiva da GESTRIO destacou uma passagem do livro da Mariana Mazucatto, O Estado Empreendedor”:

“O importante para o governo não é fazer as coisas que os indivíduos já estão
fazendo e fazê-las um pouco melhor ou um pouco pior; mas fazer aquelas
coisas que no momento não estão sendo feitas de forma alguma. Essa tarefa
requer a visão e o desejo de fazer as coisas acontecerem em espaços
específicos – exigindo não apenas habilidades burocráticas, mas também
conhecimento específico da tecnologia e do setor econômico. Somente
através de uma visão entusiástica do papel do Estado é que este tipo de
conhecimento pode ser recrutado, para então conseguir definir o panorama
no cenário relevante”. (Mazzucato, Mariana. O Estado Empreendedor. São
Paulo: 2014, p. 27).

A GESTRIO espera continuar contribuindo neste importante debate sobre compras públicas voltadas à inovação, ajudando o estado a construir sinergias para construção de uma cultura voltada à inovação e para implementar uma política pública estadual de inovação que possa ajudar no fomento ao desenvolvimento econômico do estado do Rio de Janeiro.

Para saber mais: Inovação no Setor Público: Teoria, Tendências e Casos no Brasil (IPEA, 2017)

GESTRIO participa do 11º Fórum Rio da Casa Fluminense

IMG_6110

A GESTRIO foi uma das entidades convidadas para participar do 11º Fórum Rio, organizado pela Casa Fluminense. O evento, que contou com a participação de diversas entidades da sociedade civil, teve como objetivo o lançamento da Agenda Rio 2030, além da divulgação da plataforma digital Rio Por Inteiro. Além disso, houve grupos temáticos de discussão, e a GESTRIO participou da mesa “Gestão Pública, Transparência e Participação”. Contando com a participação do Gregório Santana e Guilherme Magalhães, do Fórum de Transparência de Niterói, mediaram a conversa que contou com a participação da GESTRIO, representada por sua Secretária Executiva, Ana Paula Vasconcellos, e Romana Moreira, do Observatório Social do Rio. Vamos contar um pouco mais dessas atividades que aconteceram no Fórum!

A Agenda Rio 2030 é uma publicação que reúne 40 propostas da sociedade civil para políticas públicas na região metropolitana do Rio. Suas propostas são fruto de um processo de construção coletivo realizado pela Casa Fluminense e seus parceiros da sociedade civil, buscando qualificar o debate nas eleições de 2018, com foco em redução de desigualdades e ampliação das oportunidades na Região Metropolitana. A GESTRIO contribuiu com o eixo Gestão Pública, Transparência e Participação apresentando a proposta para tornar a transparência a regra (e não a exceção) na Administração Pública:

Captura de Tela 2018-07-23 às 12.00.24

A publicação na íntegra da Agenda Rio 2030 pode ser baixada aqui: Agenda Rio 2030.

Além do lançamento da Agenda Rio 2030, também foi lançada a plataforma Rio Por Inteiro. Trata-se de um projeto desenvolvido pela Cidadania Inteligente e pela Casa Fluminense que busca mudar a forma como as eleições são vivenciadas no estado do Rio de Janeiro. A ideia é possibilitar mais participação popular nas eleições de 2018 para que sejam as cidadãs e os cidadãos protagonistas desse processo.

No ambiente da plataforma é possível para qualquer pessoa, organização, coletivo ou grupo gerar suas próprias propostas com os temas que mais lhes preocupam ou inquietam. A partir disso, algumas candidaturas poderão se comprometer, posteriormente, em cumpri-las no caso de serem eleitos/as. Uma vez publicadas , é possível conhecer e endossar as propostas através de um “APOIO”. A GESTRIO já postou algumas propostas na plataforma, entre elas a de Reestruturação do órgão central de planejamento e gestão, independente da SEFAZ, para apoiar as secretarias de estado no aperfeiçoamento de seus processos de gestão e de prestação e oferta de bens e serviços públicos para a população fluminense.

Captura de Tela 2018-07-23 às 12.12.37

Clique nos links abaixo para apoiar as propostas apresentadas pela GESTRIO na plataforma Rio Por Inteiro:

Reestruturação da Secretaria de Planejamento do Estado

Redes Integradas de Planejamento e Gestão

Fomento à inovação e pesquisa no âmbito do estado do Rio de Janeiro, com destaque para aquelas relacionadas à administração pública

Melhoria do Portal da Transparência, abrangendo todas secretarias e funções de governo e construindo interface amigável

Criar o Sistema Estadual de Participação Social

A plataforma Rio Por Inteiro já está no ar! Basta fazer um cadastro rápido e já pode apoiar as propostas da GEST na plataforma!

Por fim, no 11º Fórum Rio ainda teve participação da GESTRIO na mesa “Gestão Pública, Transparência e Participação”. O debate foi bastante instigante, com muitas perguntas e contribuições da sociedade civil sobre a transparência na Administração Pública. A Secretária Executiva da GESTRIO apresentou as propostas de Melhoria do Portal da Transparência e de criação do Sistema Estadual de Participação Social, que já foram incluídas na plataforma Rio Por Inteiro (e cujos acesso pode ser feito pelos links acima). A participação da GEST foi registrada pela equipe da Casa Fluminense, que divulgou no seu site os principais destaques do evento:

Captura de Tela 2018-07-23 às 12.32.03

Em breve a GESTRIO divulgará mais propostas para o fortalecimento da gestão pública e melhoria do Estado – principalmente em relação às políticas públicas efetivas, gestão ágil e governo aberto. Fiquem atentos, pois em breve divulgaremos os resultados do Planeja Rio – com propostas estruturantes para uma modernização e reestruturação da gestão governamental e das políticas públicas fluminenses.

 

 

 

11º Fórum Rio – Venha participar conosco!

A​ ​GESTRIO​ participará do 11º Fórum Rio, que está sendo organizado pela Casa Fluminense e ocorrerá no sábado, 23/06, a partir das 10h, na Faculdade de Formação de Professores da UERJ. Todos estão convidados a participar e contribuir!

Forum RIo

​A ​programação​ do evento é a seguinte​:

10h – Credenciamento e café da manhã

10h45 – Abertura

11h à 12h45 – GD Gestão Pública, Transparência e Participação [sala 8]
Mediador: Gregório Santana (Fórum de Transparência de Niterói) // Provocadores: Romana Moreira (Observatório Social do Rio) | Ana Paula Vasconcellos (GESTRIO) | Guilherme Magalhães (Fórum de Transparência de Niterói)

14h15 – Lançamento Agenda Rio 2030 (versão 2018)

14h30 – Lançamento da Plataforma Rio Por Inteiro

15h – Encerramento com intervenção musical Ocupa Sound

É importante que façamos as inscrições no site do evento:

Programação completa: http://casafluminense.org.br/projetos/forum-rio/

Inscrições: http://casafluminense.org.br/projetos/forum-rio/​

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/casafluminense/photos/a.456750261074805.1073741826.441637302586101/1706489416100877/?type=3&theater

Nos vemos lá!​

Assembleia Geral Extraordinária da GESTRIO – 19/06/2018, às 18:30h

Prezados associados,
 
A GESTRIO convoca seus associados a participar da Assembleia Geral Extraordinária, que ocorrerá no dia 19/06/2018, às 18:30h em primeira chamada, na Av. Presidente Wilson, 231, 14º andar – Centro.
 
A ordem do dia será:
 
1. Assuntos Gerais
2. PlanejaRio
3. Medidas judiciais para cobrança de danos morais e materiais pelos pagamentos de 13o e salários em atraso
Pedimos pontualidade aos associados, pois tentaremos que o advogado da GESTRIO esteja presente para esclarecimento de dúvidas sobre as medidas judiciais.
 
​Atenciosamente,
Secretaria Colegiada da GESTRIO

 

GESTRIO participa do Fórum Permanente de Desenvolvimento da ALERJ

Captura de Tela 2018-05-18 às 18.03.51

Participação dos gestores nos debates da Câmara Setorial de Agronegócio

A GESTRIO vem participando das Câmaras Setoriais do Fórum Permanente de Desenvolvimento da ALERJ, contribuindo para o aperfeiçoamento da gestão pública e para uma maior sinergia entre os atores. Na Câmara de Agronegócio, foi apresentado o Plano ABC-RJ de mitigação e adaptação às mudanças climáticas, que visa à consolidação de uma economia de baixa emissão de carbono na agricultura. Seus principais objetivos são ampliar a adoção das tecnologias de produção sustentáveis no setor agropecuário, reduzir as emissões de GEE, contribuir com a segurança alimentar e aumentar a resiliência aos efeitos das mudanças climáticas.

Captura de Tela 2018-05-18 às 17.45.14

Participação do gestor na Câmara Setorial de Logística

Na Câmara de Infraestrutura e Logística, vêm sendo debatidas as oportunidades de melhorias que deverão constar nas concessões de rodovias e ferrovias federais que passam pelo estado do Rio de Janeiro.

Captura de Tela 2018-05-18 às 17.47.05

Gestor acompanha os debates na Câmara Setorial de Gestão e Políticas Públicas

Já na Câmara Setorial de Gestão e Políticas Públicas, os debates ocorreram para a integração dos governos federal, estadual e municipais para o avanço da agenda da desburocratização será tema de debate no Plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

Na Câmara Setorial de Tecnologia, os gestores públicos receberam um novo desafio: apresentar contribuições ao projeto de lei de inovação que está atualmente em discussão na Assembléia Legislativa. Segundo a secretária-geral do Fórum, Geiza Rocha, “depois de cinco anos da lei em vigor, ao analisarmos os avanços conquistados percebemos que um mecanismo interessante que ela continha, o das compras governamentais de produtos inovadores, ainda eram desconhecidos dos gestores. O que queremos é que o novo marco legal tenha a contribuição destes gestores para viabilizar que produtos frutos de inovação financiados pelo estado possam ser aplicados e adquiridos para resolver problemas do próprio estado. Por isso a importância deste diálogo”.

Gestor Marcos Godoy ressalta a importância da participação neste debate sobre o PL de inovação

Esta é uma excelente oportunidade para contribuirmos com um aspecto fundamental da gestão pública: a inovação. Dessa forma, os gestores avaliarão a minuta de projeto de lei apresentado na Câmara Setorial de Tecnologia, especialmente no que tange aos processos de compras governamentais de produtos inovadores, e apresentarão suas sugestões para aperfeiçoamento do novo marco legal proposto.

 

Por fim, no dia 07 de junho, o Fórum realizará debate na ALERJ para se discutir como incorporar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável à agenda do poder público estadual – desde já todos convidados a participar!

Gestora Graziele Gomes comenta em reunião da Camara de Desenvolvimento Sustentável a importância da Rede Sustent

Fiquem por dentro da programação do Fórum! A GESTRIO continuará participando das Câmaras Setoriais e mantendo os gestores públicos informados dos próximos eventos, de modo a ampliar a sinergia entre as políticas públicas e a fortalecer a gestão pública estadual!

Para saber mais:

http://www.querodiscutiromeuestado.rj.gov.br/

https://www.facebook.com/forumdedesenvolvimentodorio/

GESTRIO participa do seminário Rio de Janeiro, Pacto Federativo e a Reforma Tributária que Precisamos

WhatsApp Image 2018-04-12 at 17.45.48

O seminário “Rio de Janeiro, Pacto Federativo e a Reforma Tributária que Precisamos”, realizado no dia 09/04/2018, buscou contribuir para o importante debate sobre a reforma tributária, de modo que seja devidamente debatida pela sociedade – em especial no estado do Rio de Janeiro, em que as questões federativas encontram-se subdimensionadas, prejudicando sobremaneira as contas públicas estaduais.
Dessa forma, as entidades de representação das carreiras públicas da área fiscal e de planejamento, Associação dos Gestores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (GESTRIO), Associação dos Analistas de Controle Interno do Estado do Rio de Janeiro (ASCIERJ) e Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal (SINDFISCO-RJ) organizaram este seminário, buscando suprir essa lacuna ao trazer debatedores da academia, das entidades representativas de classe, do legislativo estadual e federal, além de entidades da sociedade civil que discutem o tema
As palestras foram transmitidas em tempo real através do Facebook da GESTRIO, e podem ser conferidas através dos links citados abaixo. Também disponibilizamos abaixo as apresentações de alguns dos palestrantes, em formato PDF.
WhatsApp Image 2018-04-12 at 17.45.59
WhatsApp Image 2018-04-09 at 11.37.52
Mesa 3
Esperamos, com este seminário, ter contribuído para o debate e estaremos atento para divulgar maiores informações sobre estes temas.

PlanejaRIo

Clique para seguir este blog e receber suas atualizações por email

Junte-se a 788 outros seguidores